quinta-feira, 16 de agosto de 2007

Da ponta da noite.

Mais uma noite e cigarros
Mais uma sopa no prato
e o ronco dos carros
o sono e o fato
de ter que viver
Me da medo.

Ao mesmo tempo paro de ter que viver.

2 comentários:

Flávia disse...

Esse é o tipo de coisa que acontece ao menos uma vez na vida da gente... um momento de questionamento, de abstração, de...

O bom disso? O dia seguinte...

Beijos!

Petê disse...

Sempre bom pensar um pouco na existência. Para alguns pode parecer chato... eu acho fascinante. E temeroso tb...
Flavinha (aí em cima), Thiago (do Sta. Ironia) e eu temos uma proposta pra ti. Entre em contato com a SSO (risos). Meu msn é prissatti@hotmail.com.

Abraço