quarta-feira, 3 de outubro de 2007

Meu relógio.


O que é que se faz nessa tal de vida? E quando é que acaba? Quando é que a gente vira homem de verdade e como é que se faz pra ficar grande, grande por dentro, grande assim que nem você?
Onde é que a gente aprende?
Onde é que se mexe pra fazer as pessoas crescerem também? Como se faz pra converter essa palhaçada toda em dignidade?
Como é que se luta pai?
Como eu faço?
Onde é que se ensina a verdade?
No trabalho pai? No esforço digno de pena?
Na festa pai?
No pão nosso? Pai Nosso.

Ou no que você plantou pra mim?
Será que é tão foda?
Foda.
Quando é que eu ganho meu relógio do saber?
Pra ver quando isso vai acabar.

8 comentários:

Flavinha disse...

Se um dia encontrar as respostas, sou toda ouvidos.

Beijo!

Clebs disse...

Eu adoro entrar aqui e ver essas imagens psicodélicas suas.. HAHAHAHAHA

Petê disse...

Esse é só o começo... como a Flávia, ainda espero as respostas.

Abração

R Lima disse...

A verdade segrega e confunde.. ou somos nós que em face dela deixamos-nos iludir..???

Abçs,



Texto de hoje: Sentidos...

Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

B. disse...

Angústia. Perguntas sem resposta. Desespero.

Me identifico muito com isso.

Beijo meu, moço.

B. disse...

Tem mimos pra ti lá no blog. Espero que goste.

Beijo meu.

Carla disse...

Amei o post.
Acho que depois de algumas experi�ncias recentes, o rel�gio do saber s� vem depois de muita cara quebrada.
Eu tamb�m sou leiga em tudo o que defendo em minhas teorias (blog).
Chega l� pra discutir meus palpites insanos.

=O

Alle Nascimento disse...

uauu! tão confusso, e intenso.
Mas nem tenho respostas, acho até que to meio assim, tmb. Masnem rola perguntar nada para o meu pai!


abçs