quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Fulano

Quebra
De contrato
Canto
De contralto
Mano
Fala alto
e de quebra, fala do dano
da perna
do cano
da serra elétrica
da urina fétida
Do que sobrou de você
Fulano

6 comentários:

Petê disse...

Musicalidade na simplicidade. Grande observador da metrópole, esse garoto.

Abraço

Ana D disse...

Ritmo muito ritmo..Me lembrou Leminski.

Petê disse...

Sumiu meu velho... cadê você?

Thiago Lira disse...

To tentando respirar amigo
semana de provas
muitas decepções, poucas cervejas, e acho que nunca mais quero ouvir falar de Adorno e Horkheimer na minha vida!!!!!

B. disse...

Nossa... arrepiei.
Sensibilidade à flor do lápis, hein?
Ritmo e conteúdo combinando perfeitamente. Parabéns.

E, moço, estou honradíssima com a tua indicação. Aceito sim, claro. Estou seguindo o passo-a-passo agora.


Beijo meu.

Natália Nunes disse...

Jogo de palavras (dos bem feitinhos) são tão cool...